Login

recomendacoes aped

Até há relativamente pouco tempo a dor, como sintoma, tem merecido pouca atenção da comunidade médica e dos sistemas de saúde. De facto, apenas no último quarto do século passado se identificou a dor – quer aguda, quer crónica – como um fenómeno clínico de importância fundamental, motivando deste modo um conjunto de abordagens estruturadas de investigação, de diagnóstico e de tratamento.

Consubstanciando esta abordagem, a própria Direcção Geral da Saúde, na sua Circular Normativa nº 09/DGCG, de 14/06/2003, institui a dor como o “5º sinal vital”, considerando como norma de boa prática, no âmbito dos serviços  prestadores de cuidados de saúde, o registo sistemático da intensidade da dor.

Neste sentido, decidiu o CEMBE da FMUL, no âmbito das suas actividades de investigação clínica e de projectos de qualidade em saúde, elaborar um conjunto de Normas de Orientação Clínica sobre a dor, seleccionando como a primeira patologia álgica desta série a dor neuropática localizada.

Esperamos que os profissionais de saúde interessados nesta área clínica achem esta NOC útil e relevante, pedindo – como habitualmente – que nos façam chegar os comentários e sugestões.
Uma última palavra para a Grünenthal, cujo apoio através de um “unrestrited grant” – que implica uma total independência das duas instituições – permitiu que este nosso trabalho veja a luz do dia.

 

 Download