Login

dor visceral

O síndrome de dor crónica pélvica masculina apresenta-se como uma pressão ou desconforto localizados na pélvis, períneo ou órgãos genitais, não sendo originada em causas explicáveis como infeção, neoplasia o anomalia estrutural. Pode ser acompanhada por disúria, dor na ejaculação, sintomas urinários obstrutivos ou irritativos e disfunção sexual. Os sintomas sistémicos incluem mialgias, artralgias e fadiga inexplicável e, como comorbilidade surge depressão, stress e ansiedade.
A fisiopatologia ainda é desconhecida mas provavelmente é um processo complexo e multifatorial que resulta num síndrome de dor crónica neuropática/muscular.
O tratamento da dor é multimodal, deve ser avaliado o impacto da dor e tratamento na função sexual, podendo ser utilizados fármacos com indicação na dor neuropática, associados a terapia cognitivo-comportamental.
A cirurgia deve ser reservada para indicações específicas (ex.: obstrução uretral ou do colo da bexiga).

pdfDownload ptFlag enFlag