Login

premio arte

Miguel Ángel Tornero foi o vencedor do II Prémio de Arte Grünenthal, com a obra "Pain Killers", uma alegoria sobre a universalidade da dor e as suas diferentes formas de abordagem. O artista espanhol ganhou o primeiro prémio no valor de 10 mil euros.

O II Prémio de Arte Grünenthal, este ano dedicado à fotografia, subordinado ao tema "Que a Dor não seja mais do que uma recordação", recebeu 147 candidaturas (33 de artistas portugueses e as restantes de artistas espanhóis).

Entre os autores das 20 melhores fotografias a concurso encontram-se os artistas portugueses José Mendes de Almeida, Ana Rito, Pedro Castro e José Ferreira. As imagens das obras selecionadas podem ser encontradas, em breve, no website da Grünenthal.

O júri do concurso foi composto pelo presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, o médico Duarte Correia, pelo presidente da Sociedade Espanhola da Dor, o médico Manuel Alberto Camba, pelo Conservador-chefe do Museu Thyssen-Bornemisza, Guillermo Solana, pelo crítico de arte Óscar Alonso Melina, pela Directora da Feira de Arte Contemporânea Lisboa, Ivânia de Mendonça Gallo, e pelos fotógrafos Pierre Gonnord e Alberto Schommer.

Em anexo pode consultar o II Prémio de Arte Grünenthal.